[Review] My Friend Pedro

Análise da versão de PS4

Filmes de ação sempre foram ótimos lugares para nos apresentar grandes personagens que parecem ser indestrutíveis, John Wick consegue matar várias pessoas apenas com um lápis, Jackie Chan é outro que faz de qualquer coisa a sua volta como arma nem que seja por acidente, e até temos Deadpool matando 3 caras com apenas uma bala, porém por mais que figuras assim existam na sétima arte, é difícil ter um jogo decente sobre eles no qual possamos ter controle dessas habilidades e fazer grandes combates e trocas de tiro de tirar o fôlego. Poucos games conseguiram chegar perto desse estilo de gameplay, como Devil May Cry e Max Payne, porém nenhum deles chegou ao nível de My Friend Pedro.

Criado pela DeadToast Entertainment e publicado pela Devolver Digital, My Friend Pedro foi muito elogiado pela sua jogabilidade dinâmica e teve até indicações para o The Game Awards 2019. A versão lançada para PlayStation 4 em 2 de Abril de 2020 é um port do PC, mas será que infelizmente grande parte da experiência foi sacrificada?

Começando simples, seu protagonista se encontra em um galpão com uma banana falando com ele e dizendo que vai ajudá lo a escapar de lá. Logo em seguida você consegue uma pistola para ajudar a abrir seu caminho entre as ondas de inimigos a sua frente.

Com o passar da aventura, você ganha novas armas e novos métodos de fazer suas execuções, e é aí que o jogo começa a brilhar. Ao aprender como usar a habilidade “Focus”, você começa fazendo algumas manobras em câmera lenta tirando kills aqui e ali, e aprendendo a lidar melhor com os controles inicialmente difíceis, pois aqui você pode atirar em alvos diferentes ao mesmo tempo, e fica complexo para matar dois alvos em direções opostas. Felizmente,o game em si sabe elevar a dificuldade em cada nível fazendo o jogador evoluir como estrategista e pensar melhor em como conseguir a próxima kill de uma maneira mais criativa utilizando de golpes, skates voadores pelas janelas ou até mesmo frigideiras em sua vantagem ocasionando uma grande quantidade de momentos que lhe fazem parar e dizer “caramba, eu fiz isso?!”.

As fases infelizmente são um pouco curtas deixando aquela impressão de “ah qual é, eu estava apenas aquecendo”, fazendo você desejar por mais ação e mais manobras arriscadas, mas mesmo assim não estraga a narrativa. Há diálogos engraçados e grandes momentos de ação contando com kills criativas e até perseguições recheadas de explosões. No geral, My Friend Pedro é um prato cheio para quem sempre quis se sentir um “Badass” como John Wick ou similares. Jogue agora!

Nota Final: 10/10

* Análise feita com código cedido pela distribuidora