Review: Unlock the Cat

unlock the cat

2022 chegou e com ele o já conhecido estúdio QUByte Interactive publicou mais um game de puzzle em seu catálogo. Desenvolvido pela também produtora brasileira Minicactus Games, Unlock The Cat traz uma série de cenários com quebra-cabeças para desafiar o jogador.

O conceito de Unlock The Cat é bem simples: você deve mover todas as pedras do cenário que impedem o gatinho Kitty de chegar na saída. Pra complicar, Kitty é um gato bem preguiçoso, ele só se move em linha reta, não salta as pedra, nada. Afinal, tudo pra ele é bem cansativo de se fazer.

Então resta a nós, ajudarmos Kitty a sair livre por cada fase.

Nada incrivelmente inovador, mas que serve como uma premissa sólida para o gênero.

A jogabilidade de movimentar as pedras pelo cenário é feita no Nintendo Switch pelo analógico esquerdo + o segurar de um botão, ao soltá-lo ela se fixa e vamos para outra pedra, bem simples.

A aventura traz um total de 40 fases que são divididas por quatro mapas temáticos:

  • Mapa “The Summer Sun”: Fases: 01 à 13;
  • Mapa “The Midnight Sky”: Fases: 14 à 22;
  • Mapa “The Desert”: Fases: 23 à 31;
  • Mapa “The Long Winter”: Fases: 32 à 40.

Todos os mundos são apenas uma mudança estética do cenário, nada mais do que isso. O sistema de desafios em movimentar pedras se mantém do início ao fim. Nada mais será adicionado como obstáculo.

As primeiras fases trazem aquele ar de tutorial para entendermos o conceito de movimentação de Unlock the Cat, mas a partir do segundo mapa, as fases já pedem mais atenção para se resolver.

Unlock the cat
A arte do game é bem fofinha (Imagem: Divulgação)

As pedras se deslocam apenas em linha reta, de maneira perpendicular a sua posição. Se a peça está na lateral, ela se move apenas de lado, para a direita ou esquerda; se estiver na vertical, ela se move somente para cima ou para baixo. Em toda fase, o gatinho Kitty se movimenta apenas na vertical em linha reta, e é essa linha que você tem que liberar o caminho. Seu ponto de saída é marcado com uma bolinha vermelha.

Os cenários são sempre do mesmo tamanho, eles não vão se alargar ou diminuir, o que muda e modifica o desafio são as disposições e quantidades de pedras por cada um deles. Se você travar demais ou se perder no raciocínio, você pode reiniciar a fase.

Com o analógico direito podemos girar a câmera por todos os lados possíveis do cenário, afim de sempre procurarmos o melhor ângulo de visão, um zoom também está disponível.

É possível usar a tela de toque no modo portátil do Switch, facilitando a rapidez em deslizar as pedras. Com os dedos indicador e polegar ainda podemos dar o zoom na tela do Switch. Aliás, Unlock The Cat é um ótimo jogo para o console híbrido da Nintendo, já que obras assim são ótimas para devorar em pequenas doses diárias.

Puzzle
Há variedade nos cenários (Imagem: Divulgação)

Graficamente, Unlock The Cat faz bonito, embora nosso foco é sempre o centro do mapa onde o tabuleiro se encontra. Em sua volta podemos ver detalhes como fogueiras, barraca, árvores, barquinhos, etc. É tudo bem feitinho, num estilo 3D bem simples, porém lindo de se ver. O cenário de deserto, por exemplo, tem cactos espalhados e o mapa final da neve é belíssimo.

Eu adorei a música do jogo, simplesmente porque não me atrapalhou a perder a atenção do puzzle. Fica mais como aquele pano de fundo soando pra gente. Em contrapartida, o gatinho às vezes solta um miado. Com o passar do tempo, isso começou a me incomodar, mas para a minha alegria, o menu traz a opção de retirar esse som.

VEREDITO

Unlock The Cat traz uma proposta simples, mas com algumas boas pitadas de desafios ao longo de sua jornada. Eu simplesmente travei em algumas fases até conseguir passá-las, enquanto em outras conseguia resolver rapidamente.

A pouca inovação de gameplay pesa. É um jogo cansativo se você jogar por um longo período seguido, mas funciona super bem ao jogá-lo em doses menores. No mais, o jogo custa R$9,99 na eshop brasileira, um preço justíssimo à qualidade final do produto. Um bom e barato puzzle pra adicionar em sua coleção.

Notal final: 3.5/5

*análise feita com código cedido pela distribuidora